Typography – Tipografia – Tipográfia – Typographie – Typografie – Typografi – Τυπογραφία

Archivio del tag ‘linguaggi’

Dingbats Brasil: uma exposição que percorreu o mundo

questo post è ancora senza commenti! - lascia il tuo, grazie
Tra i dingbats più famosi cè lo storico Zapf Dingbats di Hermann Zapf
Tra i dingbats più famosi c’è lo storico Zapf Dingbats di Hermann Zapf

Un Dingbat è un ornamento.

Si ritiene che il termine sia nato nelle ex officine tipografiche Dingbats come un onomatopea tra il suono del battito Ding e quando (si batte) nel fogliame ornamentale insieme, prima della entintamento, al fine di colmare alcuni vuoti che creano disagio accanto aa un testo o ad una illustrazione.

Nel suo libro “Elementi di stile tipografico”, il canadese Robert Bringhurst (la traduzione per l’edizione italiana è Lucio Passerini) osserva che « …molti sono i Dingbats pittogrammi, come minuscole rappresentazioni delle chiese, degli aerei, degli sciatori, dei telefoni e in molti altri utilizzati dal settore turistico.

Altri sono somboli più astratti – marchi di riempimento, croci, simboli cartografici, simboli delle carte da gioco, e così via… ».  Come elemento tipografico, il Dingbat ha accompagnato gli alfabeti, è integrato sia con un insieme di caratteri di base, sia in modo indipendente. Con i progressi tecnologici verificatisi dal 1980, vi è stata la graduale proliferazione di alfabeti digitali esclusivamente composti di simboli, di forme e di illustrazioni.

La mostra DINGBATS BRASIL (1996-2006), attualmente esposta in Cina e che spero di riuscire a portare in Italia, è un taglio della produzione brasiliana di Dingbats dal 1996 al 2006, con opere che hanno in comune l’uso del disegno o modello di rappresentazione pittorica, come il principale strumento di comunicazione. Se da un lato vi è una vasta gamma di linguaggi e di stili – che riflette la diversità delle grafica contemporanea brasiliana, mentre si trovano parallelismi nella produzione di altri paesi – il tema di molti dei progetti presentati in ambito culturale esprimono la natura di portata regionale e nazionale. Essas iniciativas de resgate ou registro de aspectos da nossa cultura – música, religião, arte, esporte, culinária e até mesmo design – podem ser vistas como um meio, consciente ou não, de democratizar a nossa brasilidade através do design gráfico.

Tra i tanti lavori che potrete vedere sul sito ufficiale della mostra, vi mostro qui alcuni lavori interessanti o curiosi tra i quali quelli dei miei amici Claudio Rocha e Tony De Marco.

Nel 1997, Claudio Rocha tipografo e co-editore delle rivista Tupigrafia e TipoItalia ha fatto la sua PICTOFONTE 1, una raccolta di corporate Dingbats-ma-non-tanto. Nello stesso anno, il multitalentoso Guto Lacaz – stimolato da Claudio stesso – ha iniziato la trasformazione di un decennio di sue immagini (per la colonna del giornalista Joyce Pascovitch nel quotidiano “Folha de São Paulo”) nel PICTOFONT.
Le immagini di Lacaz sono state utilizzate per le magliette, per gli intagli di metallo e nel suo libro di illustrazioni Desculpe a letra.. Quattro anni più tardi, l’altra mente dietro Tupigrafia, l’illustratore e tipografo di Sao Paulo della fonthouse Just-in-Tipo Tony de Marco, ha fatto lo stesso realizzando le illustrazioni vettoriali per il quotidiano, trasformandoli in REX Dingbats.
Un importante aspetto culturale brasiliano è trattato nella fonte MASCARA Orisha (2003), di Lais de Carvalho e Rafo Castro. L’elegante serie di facce ha un indelebile unità e la sensibilità – che è del tutto appropriata, poiché non vi è Brasile senza l’arte africana, dove è nata la tradizione della maschera, che è riconosciuta per la sua forma ed estetica.

Tipografia italiana em Genova

questo post è ancora senza commenti! - lascia il tuo, grazie


Em Gênova, na Villa Croce, Museu de Arte Contemporânea é o arquivo de poster uma instituição cultural na tradição da cidade. Nesta coleção são armazenadas principalmente tipográficos cartazes dos anos 70 e 80 do século passado, projetada por AG Fronzoni como estes têm sido parte inferior da exposição dedicada a ele em 2004, intitulado “Attraversare Genova. Percorsi e linguaggi internazionali del contemporaneo”.

Villa Croce
Via Jacopo Ruffini 3
16128 Genova (Italia)
Tel. ++39-010-585772 – Fax ++39-010-532482

email: museocroce@comune.genova.it

Horário: segundas, terças, quartas e quintas-feiras 9 – 13 / 14 – 17,30, sexta-feira 9 – 15 continuou

Letras anárquista

con 2 commenti - leggili e lascia anche il tuo, grazie

Publicada no número “0” de revista de imagens fotográficas “ALTERAZIONI” (Alterações), editada em 1988 do Instituto Europeo di Design de Milão por Mario Cresci, esta investigação deu, por parte do autor, no projecto novos alfabetos nesta década.
A intenção desta procura era experimentar novas metodologias por “desenhar” carácteres, fora do canhão do projecto iinhérents ao Type Design tradicional.
O resultado de tal experiência deu luz de um carácter, designado GFT-Graffio88, que seppur com alguma letra desproporcionado ou pouco feliz em desenho, o seu conjunto forma um alfabeto muito interessante apresentando formas novas.
Um alfabeto ladrilho meramente induz das sequências déesses gestos e você tratamentos percorridos como era um grande lettering anárquico onde o leggibilità é termina présupposé della procura.
As letras tiradas contesto inicial e insiro ele lá à uma sequência encomendada em refléchir sobre o estatuto da arte, na qual reencontra-se os tempos primeiros graffitis que erano os protótipos da comunicação humana e por conseguinte mesmo eles linguagem visual.

I graffi casuali su uno spezzone di pellicola fotografica “nera”
Arranhões em um pedaço aleatório de filme fotográfico “preto”

A técnica eo método
O procedimento empregado é a gravura pela ponta metálica, que pode ser muito comum agulha ou um “sgarzino”, sobre a geada da película fotográfica.
Uma espécie de ponta seco calcográfica em que, em vez de um lastrina de cobre ou zinco, é empregado suporta plástico de dimensões muito reduzidas.
Se quer-se obter marca mais marcado e mais irregular, é necessário banhar a geada através de uma varinha ouaté e seguidamente trabalhar sobre suporto, com a ponta metálica, fazendo atenção porque a geada, anteriormente banhada, é facilmente extirpable.
Secado ultimamente a película pode-se limpar os traços pesados com uma outra varinha ouaté esta vez seca. Temos por conseguinte novos positivos ou negativos de acordo com emprego que queremos fazer: projectar-o como diapositivo ou empregar-o para imprimir o papel fotográfico.

Após ter pesado fortuitamente sobre a geada sinais à ponta seco com muito comum agulha, foi feito uma primeira ampliação fotográfica que é servida à determinação de figuras identificáveis e que assemelham-se, mais possível, das letras maiúsculas e minúsculas de forma a obter um alfabeto.

La scelta dei “segni alfabetici”
A escolha de “sinais alfabéticos”

As ampliações destes sinais representam sempre uma surpresa quanto à luz, detalhes gráficos que, ao momento da gravura não são absoluement previsíveis, parecem como mim encanta.

A mesma técnica pode ser utilizada mesmo para criar novos marcas, pintogramas ou simplesmente figuras abstractos.

Todas as letras encontraram são proseguidas, sempre para meios do magnifier fotográfico, ao cálculo dos fatores do engrandecemento, tendo em conta de hastes ascendentes e descendentes das letras para obter um então uniformidade do corpo do caracter.
É proseguido finalmente ao cada a impresa final da letra única isolando algum a forma de outros sinais, e com bons varredor importado em um computador para vectorialição e o digitalição final.

Em todo o caso você tentou também tentar outras letras do primeiro ampliação ou do mais melhor que você o repete também esta busca que faz dos sinais acidentais com a técnica ilustrada aqui, encontrando então seu alfabeto.


Este alfabeto fêz exame do nome de GFT-Graffio88, e deste primeiro é na fase do digitalição um sua versão script, chamado GFT-Graffio98, com espessors homogenous e correções pequenas no projeto das letras sucedeu originalmente mais menos.

Type Video: One Way & Graffitysburg Address

questo post è ancora senza commenti! - lascia il tuo, grazie

Também na rede, você pode encontrar vídeos interessantes de tipografia. Estes são lugares que eu apresentar-vos no YouTube e ter sido feita por David Bollinger pessoa entre o artista e programador digital e chamadas na ordem de apresentação: “One Way” que é construída sobre uma exploração de lazer da tipografia efeitos aleatórios, o segundo vídeo, intitulado “Graffitysburg Address” em estilo graffiti.
David usou alguns de seus trabalhos como “FontNoise” um software open source com download gratuito. Processing baseado em Java. Para aqueles que é prático de linguagem de programação Java e está interessado em tipografia tentar a experiência.
Em seu site www.davebollinger.com você vê muitos de seus trabalhos e experiências em matemática, arte, música, geografia, jogos e … la tipografia.