Typography – Tipografia – Tipográfia – Typographie – Typografie – Typografi – Τυπογραφία

Archivio del tag ‘Paulo Heitlinger’

O caractere “Inkunabula” de Raffaello Bertieri

con 12 commenti - leggili e lascia anche il tuo, grazie

Caderno de Tipografia e Design Nr. 16 – Maggio 2010

questo post è ancora senza commenti! - lascia il tuo, grazie

Os «Cadernos de Tipografia» incidem sobre temas relacionados com a Tipografia, o typeface design, o design gráfico, a análise social e cultural dos fenómenos relacionados com a edição, publicação e reprodução de textos e imagens.

Os «Cadernos», publicados em português, e ocasionalmente e parcialmente também em castelhano, galego ou catalão, dirigem os seus temas ao mundo lusófono e hispânico, concretamente a leitores em Portugal, Espanha, Brasil e América Latina.

A distribuição é feita grátis, por divulgação da versão PDF posta à disposição do público interessado em

Tipografos

Os temas do Nr. 16: José Pina Martins (1920 – 2010); Novos pictogramas e mapas; Uma exposição de catálogos de caracteres tipográficos; Tijd, um alfabeto a duas cores; Tipos Latinos 2010. La Cuarta Bienal de Tipografía Latinoamericana; Creative Suite 5 da Adobe; Tipografía latinoamericana hoy: consumo y producción; Literatura de Cordel: alguns apontamentos, pouco sistemáticos, mas talvez interessantes; O «Siglo de oro» da caligrafia espanhola; Os primeiros tratados de caligrafia realizados em Portugal; Bicicletas públicas.

500 anos de más leituras
A maior parte dos impressos que contribuem para as discussões mais ou menas eruditas sobre a excelência tipográfica e a qualidade dos livros são obras nobres: conteúdos edificantes, autores famosos, tratados de brilhantes pensadores, livros de importância transcendente. É nestas magníficas obras que brilham os belos caracteres tipográficos de Garamond, Baskerville, Didot e Bodoni. De tantas maravilhas no conteúdo e na forma, quase nos poderíamos esquecer das imensuráveis quantidades de papel que foram impressas com gravuras de mau gosto e temas menos decentes. Com tipos de metal de péssima qualidade, com o refugo tipográfico, por assim dizer. Estamos, claro, a falar dos incontáveis pasquins, dos romances baratos, das novelas, folhas volantes, panfletos difamatórios, laudações hipócritas… da literatura de cordel, enfim! Esta edição propõe uma pequena excursão ao sórdido universo das obras menos sérias, mas não menos interessantes, passando em revista a literatura popular impressa. Leia a partir da página 22.
Paulo Heitlinger

Texto em italiano