Typography – Tipografia – Tipográfia – Typographie – Typografie – Typografi – Τυπογραφία

Archivio del tag ‘pubblicitaria’

Retratos tipográfico do Brasil

con 4 commenti - leggili e lascia anche il tuo, grazie

O principal jornal paulistano “Folha de São Paulo” e um dos mais importantes do Brasil, em uma recente campanha publicitária produziu 4 cartazes muito atraentes, dedicados a algumas estrelas hollywoodianas desaparecidas: Marilyn Monroe, Marlon Brando, James Dean e Charlie Chaplin, representados em imagens compostas por caracteres tipográficos de diversos estilos.

“The Movie Stars are in your Newspaper. Cinema Poster Collection. Every Sunday, free, at the Folha.”
“The Movie Stars are in your Newspaper. Cinema Poster Collection. Every Sunday, free, at the Folha.”

Os anúncios foram criados pela agência Africa, de São Paulo: diretor de arte Bruno Brasile, ilustrador Felipe Guga, com redação de Fabio Seidl, com o seguinte o texto: “As estrelas do cinema em seu jornal. Colecione os posters cinematográficos. Todo domingo, gratis na Folha.”
Os desenhos são muito bem feitos e reproduzem fielmente os quatro artistas, ainda que os seus traços tenham sido definidos por glifos distintos, desde os menores detalhes do rosto até a figura integral. Talvez o único defeito sejam as pernas, que em alguns casos parecem próteses ortopédicas.

Texto em italiano

A coleção de poster de Raccolta Bertarelli em Milão

con solo un commento - leggilo e lascia anche il tuo, grazie

São Paulo libertou

con solo un commento - leggilo e lascia anche il tuo, grazie
As fotos deste post são de Tony de Marco, São Paulo.

No Brasil, na grande metrópole de São Paulo, está sendo realizada por um ano, a lei municipal “ela cidade limpa” (Lei para a cidade limpa), que liderou a campanha “São Paulo No Logo” contra a invasão da grande publicidade que abrangeu todos os espaço por cartazes e placas, e néon sinais, displays eletrônicos, promoções nas laterais dos táxis e ônibus, distribuindo panfletos para chegar a tempo inteiro para cobrir edifícios e, em seguida, não permitindo que aqueles que vivem ali … para ver o sol. Fotografias dez andares de altura, néon em cada telhado, mais de 13.000 extra-grandes painéis, cartazes “selvagens” colada em cada superfície disponível. Para já não falar de estudantes recrutados para encontrar-se na espera para as esquinas das ruas agitando bandeiras com as cores de uma marca ou outra. Tinham-se tornado verdadeiros poluição visual.

Certamente os donos de imóveis que ganhou no alojamento, na maioria das vezes ilegalmente, os anúncios não serão bem-vindos nesta lei, mas que havia chegado ao limite, sem qualquer controlo. Essa lei, em parte, gostaríamos que na Itália, por exemplo, em Milão, no centro onde há uma invasão ao iluminaram hiper mega publicidade que estragam a vida de quem vive perto de nós.
Uma vez que não auto-operados e porque o mercado mostrou-se sem a maturidade Paulista conselho decidiu que era melhor para remover a publicidade quase total.
Seguramente que não tenha sido retirada toda a publicidade, mas apenas aqueles enormes flagrante “, ao ar livre” quem roubou a visão do céu e as enormes estruturas que desfigurar a paisagem urbana.
Estas grandes cartéis se tinha tornado uma luta entre a multinacional comunicações rivais que estão fazendo anúncios encontrados pelos maiores. Neste caso, você não pode contestar uma lei que, para alguns que afectam a liberdade de comunicação, mas, restabelece-se dos seus cidadãos céu, seus muros, os seus árvores.

É mais importante para a qualidade de vida do consumismo.
A população Paulistania tem muito bem-vinda esta lei porque não era contra a publicidade em si, mas contra seus excessos. Agora, a cidade já melhorou muito, mesmo que permaneçam, após a limpeza radical, o enorme esqueletos das estruturas que governam esta publicidade, as paredes sujas cinza smog que deixou a impressão de que estava acima, que estão a ser apoiados repainted. Portanto, a paisagem urbana não é melhorado, ainda mais visíveis as muitas favelas, que foram abrangidos por esses mega estruturas, mas ao mesmo tempo rispuntano art deco fachadas que há anos têm-se mantido escondido. A necessidade urgente é a de requalificar esses espaços visuais na reconstrução e limpeza da cidade.

As fotos neste post são Tony de Marco, São Paulo.

Texto em italiano

French Type Design: Roger Excoffon

questo post è ancora senza commenti! - lascia il tuo, grazie